Sabincor Cardiologia

Médicos e Profissionais de Saúde

Impacto Clínico da Isquemia e Viabilidade Miocárdicas após Tratamento de Oclusão Coronária Crônica no Segmento Proximal da Artéria Descendente Anterior

Cássio dos Santos Nunes, Wilson Albino Pimentel Filho, Wellington Borges Custódio, Gustavo Vinicius Lambert Olivotti, Carlos Alberto Sada, Thomas Edison Cintra Osterne, Fernando Augusto Molinori di Castro Curado, Waigner Bento Pupin Filho, Milton Macedo Soares Neto, Jorge Roberto Büchler, Stoessel Figueredo de Assis

RESUMO: A avaliação da isquemia e viabilidade miocárdicas é recomendável antes da intervenção coronária percutânea (ICP) em oclusões crônicas. Avaliamos os eventos cardiovasculares adversos tardios de pacientes com ICP da oclusão crônica no segmento proximal da artéria descendente anterior, comparando pacientes de acordo com a presença ou não de isquemia ou viabilidade miocárdicas. Métodos: Os pacientes foram alocados nos grupos com isquemia/viabilidade miocárdicas (G1, n = 91) e sem isquemia/viabilidade miocárdicas (G2, n = 65) e avaliados os eventos clínicos combinados tardios (óbito, infarto do miocárdio, revascularização do vaso-alvo e insuficiência cardíaca congestiva). Resultados: A maioria dos pacientes era do sexo masculino (68,1% vs. 69,2%; P = 0,56), com média de idade de 65,4 + 10,4 anos vs. 63,5 + 8,7 anos (P = 0,61), e quase um terço era de diabéticos (33% vs. 29,2%; P = 0,76). Os grupos não mostraram diferenças em relação ao perfil clínico-angiográfico, com exceção da fração de ejeção do ventrículo esquerdo (48,6 + 13,7% vs. 39,5 + 11,8%; P = 0,04) e do grau de circulação colateral para a artéria descendente anterior, mais evidente no G1 (P = 0,03). A incidência de eventos clínicos combinados em um período de três anos foi menor nos pacientes com isquemia/viabilidade miocárdicas (12,5% vs. 31,1%; P < 0,01). Os fatores que mais contribuíram para essa diferença foram a incidência de insuficiência cardíaca congestiva (3,3% vs.15,3%; P = 0,02) e óbito (2,2% vs. 7,7%; P = 0,13). Conclusões: O tratamento de oclusão crônica no segmento proximal da artéria descendente anterior com stent farmacológico, em pacientes com evidência de isquemia ou viabilidade miocárdicas, reduz eventos clínicos a longo prazo.

DESCRITORES: Angioplastia. Stents farmacológicos. Oclusão coronária. Angiografia coronária.

Outros artigos